Gaia (Adoa Coelho)

Gaia é a personificação do antigo poder matriarcal das antigas culturas Indo-Européias. É a Grande Mãe que dá e tira, que nutre e depois devora os próprios filhos após sua morte. É a força elementar que dá sustento e possibilita a ordem do mundo. Nos mitos gregos, os conflitos entre Gaia e as divindades masculinas representam a ascensão do poder patriarcal e da sociedade grega sobre os povos pré-existentes.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Ser poeta



Ser poeta é sentir-se.
Sentir o Mundo.

Sentir.


Ser poeta é Amar o que se faz.

Por vezes até Amar o próprio amor, quem sabe?

Pode também ser odiar, mas Odiar de verdade...

...ou fingir que se odeia.



E sobretudo brincar, e gostar de brincar como

Comer chocolate, ou saborear um castanho chocolate!

Ou um azul que é do mar ou de uns olhos...



Ver gatos a sorrir e sorrir-lhes.

Fazer as pedras chorarem.

Dizer que “se as pedras tivessem alma seriam seres vivos.”

Gostar das pedras como são.



Dizer e contradizer, dizer coisa alguma...

Exclamar, interrogar, afirmar pintando, escrevendo... Amando.

Tentar fazer a verdade aparecer ou

Um seis, num jogo de dados.

Enfim, embebedar-se no êxtase do mais profundo Amor:

A Criação.



90.10.02

2 comentários:

Samuel Pimenta disse...

Ser poeta é ser a voz que impera entre a cacofonia, ser a luz que se ergue no meio da escuridão. Adorei!

Tudo de bom,

Samuel Pimenta

Gaia disse...

Olá Samuel!
A arte é o que por vezes nos mantém à superfície para podermos respirar...

: )

Tem uma excelente semana!
Beijos